Hong Kong libera entrada de visitantes e reduz quarentena para 7 dias

1 de maio de 2022


Desde 1 de maio, viajantes a turismo ou negócios podem entrar em Hong Kong e o período de quarentena obrigatória pode ser reduzido de 14 para apenas 7 dias, desde que cumpridas algumas condições. A regra vale mesmo que o viajante não seja residente em Hong Kong.


A entrada em Hong Kong estará condicionada à apresentação de certificado de vacinação, testes negativos para COVID-19 e à realização de quarentena obrigatória, conforme detalhamos neste artigo.


O que é necessário para entrar em Hong Kong?

1. Pessoas que estiveram no BRASIL ou em qualquer outro país que não a China, Macau e Taiwan nos 14 dias que antecedem a data de embarque para Hong Kong (residentes ou não em Hong Kong):


Resumimos os principais requerimentos abaixo:



Condições para redução de 14 para 7 dias da quarentena obrigatória:

· Estar totalmente vacinado e os resultados do teste PCR realizado no 5º dia e dos testes rápidos realizados no 6º e 7º dias serem todos negativos;

· Automonitoramento nos 7 dias subsequentes da saída da quarentena;

· Novo teste PCR no 12º dia de chegada em Hong Kong.


2. Pessoas que estiveram na CHINA ou MACAU nos 14 dias antes da data de embarque para Hong Kong (residentes ou não em Hong Kong):


Principais diferenças nos requerimentos:

  • Quarentena obrigatória em qualquer hotel ou acomodação;

  • Podem entrar em Hong Kong mesmo sem completar a vacinação. Porém, para a quarentena obrigatória reduzida para 7 dias é necessária a vacinação completa.

  • Somente teste PRC na chegada, 5° e 12° dia, sem necessidade de testes rápidos nos demais dias.


3. Pessoas que estiveram em TAIWAN nos 14 dias antes da data de embarque para Hong Kong (residentes ou não em Hong Kong):


Principais diferenças nos requerimentos:

  • Podem entrar em Hong Kong mesmo sem completar a vacinação. Porém, para a quarentena obrigatória reduzida para 7 dias é necessária a vacinação completa.


O governo também possui cotas para entrada facilitada por Shenzhen e Macau para residentes ou não em Hong Kong que estiveram durantes os últimos 14 dias na província de Guangdong na China, Macau e lista de locais na China “At-risk Places Temporarily Inapplicable”, através do esquemas “Return2HK” e “Come2HK”.


Antes da viagem é importante verificar as últimas atualizações e ter em mente que as regras podem ser alteradas pelo governo a qualquer momento, conforme situação da pandemia.


*Para mais detalhes ou informações atualizadas, consulte o site do governo https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel.html


Nossa equipe também fica à disposição através do info@brasia.hk.